Atendimento de Segunda a Sexta - 8:30 às 12:00 | 13:30 às 18:30
(48) 3626-2407

Greve protesta contra as reformas trabalhista e previdenciária

O movimento sindical regional tem concentrado as atividades de protesto em Tubarão, por ser a maior cidade da Amurel
Compartilhar no Facebook Tweetar

18/04/2017

greve-protesta-contra-as-reformas-trabalhista-e-previdenciaria

Dirigentes de sindicatos da região da Amurel, das categorias da Educação Pública e Particular, Alimentação, Eletricitários, Comerciários, Saúde, Panificação, Ferroviários e Agricultura Familiar, reuniram-se nesta segunda-feira (17), na sede do Sindicato dos Professores e Auxiliares de Ensino da Rede Particular (Sinpaaet), para organizarem as atividades preparatórias para a Greve Geral do dia 28 de abril, que será realizada como protesto contra as reformas Trabalhista e Previdenciária propostas pelo governo federal, e que resultarão em graves prejuízos para as trabalhadoras e trabalhadores.

Os resultados da pesquisa Vox Populi, realizada entre os dias 6 e 10 de abril, dando conta que 93% da população reprova a Reforma da Previdência, aumentaram as expectativas positivas sobre a paralisação nacional dia 28 de abril, e, em particular, na cidade de Tubarão - onde 22% da população tem mais de 50 anos de idade. O movimento sindical regional tem concentrado as atividades de protesto em Tubarão, por ser a maior cidade da Amurel, a exemplo do que ocorreu dia 15 de março, quando mais de 1000 pessoas democraticamente ocuparam a principal avenida da cidade, manifestando-se em relação à Reforma da Previdência.

Caso sejam aprovadas as mudanças propostas pelo governo na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), haverá queda considerável da qualidade de vida da população trabalhadora de Tubarão e região, porque as novas regras trabalhistas são prejudiciais para assalariados, como no caso das negociações entre trabalhadores e empresas, que passarão a valer mais que a legislação em vigor, nos casos de redução de salário, parcelamento de férias, jornada de trabalho e banco de horas. Essa alteração desprotegerá e empobrecerá os trabalhadores.

O movimento sindical brasileiro está atuando unido, para impedir os retrocessos propostos pelo governo e votados no Congresso em regime de urgência, como a liberalização da terceirização e agora a Reforma Trabalhista. Por isso, as trabalhadoras e trabalhadores de Tubarão também irão protestar dia 28 de abril.

Fonte: Assessoria de Imprensa

MAIS NOTÍCIAS

as-reunioes-com-o-sinepe-continuam-informacoes-sobre-a-quarta-rodada-de-negociacao-coletiva
04/04/2024
Na última terça-feira, dia 2 de abril, ocorreu a quarta rodada de negociação com o Sinepe em Florianópolis. O resultado ... Leia mais +
negociacao-coletiva-de-trabalho-3-rodada
21/03/2024
No dia 20 de março, na sede do SINEPE, aconteceu a terceira rodada da Negociação Coletiva de 2024. Não muito diferen... Leia mais +
nota-de-repudio
20/03/2024
No último dia 13 de março, o Sinpaaet divulgou, através de seu site e de suas redes sociais, uma matéria que tratava sob... Leia mais +
negociacao-coletiva-de-trabalho-impasse-entre-sinepe-e-sindicatos-de-trabalhadores
13/03/2024
Na manhã desta terça-feira, 12, o segundo tesoureiro do Sinpaaet, Luiz Paulo Martins, representou o sindicato na segunda... Leia mais +
© Sindicato dos Professores e Auxiliares de Administração Escolar de Tubarão.
Demand Tecnologia